Duas semanas no Cáucaso: itinerário de viagem para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão

Inicial » Duas semanas no Cáucaso: itinerário de viagem para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão


A Kate aventureira contém links de afiliados. Se você fizer uma compra através desses links, receberei uma comissão sem nenhum custo extra para você. Obrigado pela leitura!

Se você passaria duas semanas no Cáucaso, qual é o melhor itinerário? Recentemente, visitei o Cáucaso pela primeira vez: primeiro Azerbaijão, depois Geórgia e depois Armênia.

Primeiro: o Cáucaso é um lugar tão interessante que você pode passar meses sem ver todos os pontos de interesse. Mas a maioria das pessoas não tem meses para gastar aqui. Se tudo o que você tem são duas semanas, você pode definitivamente fazer uma diferença considerável nos destaques da região.

O Cáucaso é o lar de uma beleza natural incrível, pontos de interesse culturais interessantes e culinária fantástica. A Geórgia é o lar de montanhas deslumbrantes, vinhos excelentes e uma cultura única na região de Svaneti. Na Armênia, você encontrará impressionantes mosteiros construídos lindamente em desfiladeiros, quase como se tivessem crescido nas montanhas. O Azerbaijão possui atividade geotérmica que empurra chamas da terra. E as três capitais – Tbilisi, Yerevan e Baku – são impressionantes, fascinantes e incrivelmente diferentes uma da outra.

Melhor de todos? Todos os três países do Cáucaso são muito acessíveis para viajar.

Viajei no Cáucaso como hóspede da JayWay Travel. Mas esse itinerário funcionaria se você estiver em uma viagem com eles ou planejando uma viagem independente! Estou ansioso para voltar ao Cáucaso para algumas viagens solo. Veja como passar duas semanas no Cáucaso.


Procurando uma visão geral?


Tudo sobre o Cáucaso

Quais são os países do Cáucaso?

Geórgia, Armênia e Azerbaijão são os países que compõem a região do Cáucaso.

O Cáucaso faz parte da Europa ou da Ásia?

Algumas pessoas consideram a parte do Cáucaso da Europa; outros afirmam que faz parte da Ásia. Culturalmente, a Geórgia e a Armênia se parecem muito mais com a Europa, enquanto o Azerbaijão se parece mais com o Oriente Médio.

Onde estão as montanhas do Cáucaso?

As montanhas do Grande Cáucaso estão no extremo norte da Geórgia e logo após a fronteira com a Rússia. As montanhas do Pequeno Cáucaso variam do sul da Geórgia até a Armênia e a região de Nagorno-Karabakh no Azerbaijão.

Quando é a melhor época para visitar o Cáucaso?

Você pode visitar o Cáucaso o ano todo, mas se você quiser caminhar nas montanhas do Cáucaso (especialmente Svaneti), mire de junho a agosto.

O Cáucaso é seguro?

Viajar pelo Cáucaso costuma ser tão seguro quanto ficar em sua cidade natal. O crime é baixo. A única questão é que os georgianos costumam dirigir de forma imprudente. Embora alguns países tenham conflitos entre si, não há violência e os viajantes não serão afetados.

Quanto custa viajar pelo Cáucaso?

De um modo geral, todos os três países são bastante baratos. Mochileiros hospedados em albergues podem ficar com $ 40 por dia. Você pode ter uma refeição com vinho por menos de US $ 20. Hotéis de quatro estrelas nas capitais geralmente custam entre US $ 100 e US $ 150. Os preços estão a par de grande parte da Europa Oriental.

Eles falam inglês no Cáucaso?

O inglês é falado em áreas turísticas da Geórgia, Armênia e Azerbaijão. Os idiomas locais são georgiano, armênio e azeri. Muitos moradores mais velhos falam russo, pois os três países já fizeram parte da União Soviética. As línguas da Geórgia e da Armênia têm seu próprio alfabeto.

O templo de Ateshgah: um templo cor de areia contra um céu azul com uma chama acesa dentro.

Quanto tempo você precisa no Cáucaso?

Se você quiser visitar todos os três países – Geórgia, Armênia e Azerbaijão -, recomendo ter um mínimo de duas semanas para viajar. Se você tiver menos de duas semanas, eu recomendaria deixar o Azerbaijão e visitar a Geórgia e a Armênia. Veja abaixo mais informações sobre itinerários específicos.

Se você quiser, também poderá passar duas semanas em um país. Se você deseja passar um tempo profundo em um país em particular, eu recomendaria a Geórgia – ele tem muita variedade e você pode levar muito em duas semanas sem ficar entediado.

No canto inferior direito, mosteiro Noravank; no restante do fundo, uma vista azul nebulosa do Monte Ararat.

Itinerário de duas semanas no Cáucaso

Peguei meu próprio itinerário pessoal e o levei para o itinerário perfeito de duas semanas no Cáucaso para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão.

Este itinerário é para viajantes bastante enérgicos – você verá muito em pouco tempo. Aqui é onde você passa seus dias:

  • Dias 1-3: Baku, Azerbaijão
  • Dias 3-5: Tbilisi, Geórgia
  • Dia 6: Região Vinícola de Imeriti e Kutaisi, Geórgia
  • Dias 7-9: Svaneti, Georgia
  • Dias 10-12: Yerevan, Armênia
  • Dias 13-14: Dilijan, Armênia
Uma das torres de chamas metálicas de Baku se enrola ao fundo; em primeiro plano é a tradicional cidade velha cor de areia.

Dias 1-3: Baku, Azerbaijão

Nas suas duas semanas no Cáucaso, comece no Azerbaijão. Por que o Azerbaijão primeiro? Eu recomendo o Azerbaijão antes de visitar a Armênia (veja mais sobre isso abaixo) e você pode obter vôos diretos para Baku a partir dos EUA.

Passe o seu primeiro dia a explorar o melhor de Baku: explore a Cidade Velha, classificada como Patrimônio Mundial da UNESCO, passeie pelas ruas e confira os cafés legais da cidade; posar para fotos no moderno e curvilíneo Heydar Aliyev Center. À noite, jante com vista no Restaurante Panorâmico (dica: vá à tarde e reserve a mesa que tem a melhor vista das Torres de Chamas à noite) ou siga para a beira do Mar Cáspio para jantar em peixes no Derya Fish Casa.

Kate usa macacão e camisa rosa e posa com a mão atrás do pescoço enquanto está sentado em um carro russo Lada da era soviética. Ela está no meio da sobremesa marrom-acinzentada sob um céu azul claro.

No seu segundo dia, explore os pontos turísticos ao redor de Baku. Não deixe de ir ao Qobustan, onde você pode andar de veículo da era soviética para ver os vulcões de lama borbulhantes. Qobustan também abriga petróglifos listados como Patrimônio Mundial da UNESCO e um museu que o acompanha. De volta a Baku, visite Ateshgah, o templo do fogo Zoroastriano, e Yanar Dag, onde o fogo explode da terra. Eles são sites interessantes em uma cidade única.

Certifique-se de tomar um chá local e comprar algumas nozes de macadâmia antes de ir. Tente pegar um voo para Tbilisi na tarde ou noite do terceiro dia.

Opção alternativa: se você estiver em uma aventura, considere pegar o trem noturno de Baku para Tbilisi. Não poupa dinheiro – o voo demora uma hora e custa frequentemente o mesmo – mas pode ser uma experiência cultural divertida.

Onde ficar em Baku: Enquanto eu tive uma boa estadia no Deniz Inn Boutique Hotel de gama média na Cidade Velha, recomendo ficar no bairro movimentado a leste da Cidade Velha – dois lugares com as melhores classificações por aqui são Passage Boutique Hotel e Hotel Hale Kai . Confira mais hotéis em Baku aqui.

Uma vista deslumbrante de Tbilisi sob um céu azul, edifícios com telhados laranja, o rio verde serpenteando pela cidade, alguns dos modernos edifícios envidraçados aparecendo na foto.

Dias 3-5: Tbilisi, Geórgia

Tbilisi é uma das cidades mais sedutoras que já visitei há algum tempo. A cidade está empilhada em lindas camadas – mosteiros no topo de montanhas, teleféricos voando pelo ar, modernas pontes de metal e vidro, banhos antigos estampados, falésias rochosas caindo em um rio azul-turquesa.

Enquanto estiver em Tbilisi, mergulhe na cena gastronômica da Geórgia – recomendo comer em dois dos meus restaurantes favoritos, Shavi Lomi e Bina 37. Passe uma noite na Wine Factory, onde você pode pedir garrafas de vinho a preços baratos e mergulhe em khinkali. Confira os banhos e caminhe pela Ponte da Paz. E não se esqueça de um passeio de teleférico até o topo da cidade! Mas a maior parte da diversão de Tbilisi é apenas divagar e ver o que você encontra.

Onde ficar em Tbilisi: Eu absolutamente ADOREI o hotel Sololaki comum em Tbilisi. Tem um design lindo e moderno, mas aconchegante e um dos melhores cafés da manhã que já tomei em um hotel. Este foi o meu hotel favorito em 2019. Adquira a sala da banheira, se estiver disponível! Confira mais hotéis em Tbilisi aqui.

Uma mesa coberta com pratos de comida georgiana: khachapuri (torta de queijo), salada de tomate com pepino e noz, frango assado e muito vinho.

Dia 6: Imereti e Kutaisi, Geórgia

A Geórgia é uma das nações produtoras de vinho mais antigas do mundo. Visitar uma vinícola é uma das atividades por excelência da Geórgia, e a região de Imereti é o lar de alguns produtores de vinho emergentes.

Comece o seu dia dirigindo para Gori, a cidade natal de Stalin, e faça uma caminhada através de seu vagão de trem, que foi preservado como está fora do Museu Stalin. Em seguida, a região vinícola de Imereti, ao sul de Kutaisi, é um destino internacional de vinhos em ascensão.

Uma vinícola que eu recomendo é a Baia's Vineyard, uma vinícola de propriedade da mulher, onde ela e a irmã fazem vinho qvevri no chão. A comida deles é sensacional também! Ligue com antecedência e reserve uma refeição inteira.

Duas semanas no Cáucaso: itinerário de viagem para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão 1
Imagem de Bára Sedláková via JayWay Travel

Depois de preencher, termine a pequena viagem até Kutaisi. Kutaisi é a segunda cidade da Geórgia, lar do Mosteiro Gelati, considerado Patrimônio Mundial da UNESCO. Kutaisi não é tão emocionante quanto Tbilisi, mas vale algumas horas.

Dica: Khinkali, ou bolinhos da Geórgia, são uma especialidade deliciosa (e muito barata!), Mas não perca tempo encomendando toneladas deles em bons restaurantes. Em vez disso, vá a um restaurante casual, especializado em khinkali. Um que eu amei foi o El Depo em Kutaisi.

Onde ficar em Kutaisi: Minha escolha principal é o sumptuosamente confortável Hotel Argo, a uma curta caminhada do centro da cidade. Confira mais hotéis em Kutaisi aqui.

A bandeira da Geórgia e a bandeira de Svaneti, vermelhas e brancas, voando lado a lado com as montanhas e as torres de pedra de Ushguli em segundo plano.

Dias 7-9: Svaneti, Georgia

Escondida no alto das montanhas do Cáucaso está Svaneti, uma região fascinante diferente de qualquer outro lugar da Geórgia. Graças ao seu isolamento geográfico, os Svans mantêm sua própria língua e cultura há séculos. Svaneti é o lar de paisagens deslumbrantes de montanhas, torres de pedra mundialmente famosas e aldeias tão isoladas que você se sente realizado apenas por sobreviver à viagem até lá.

Comece cedo no dia 7, dirigindo de Kutaisi para Mestia via Zugdidi – a viagem deve levar cerca de 4,5 horas. Após a chegada, passe o resto do dia relaxando e explorando a cidade turística de Mestia, cercada por montanhas, repleta de pousadas, cafés e bares com música tradicional.

Pessoas comendo fora nas mesas em um pátio com vista para as montanhas de Svaneti.

Na manhã do dia 8 em Mestia, confira o Museu de Etnografia para aprender sobre a cultura Svan. Em seguida, pegue o teleférico até o topo de Zuruldi Ridge, lar do restaurante mais alto da Geórgia. Pegue o almoço aqui e saboreie sua comida com uma vista!

À tarde, pare em uma viagem épica de duas horas até Ushguli.

Dica: a estrada para Ushguli é extremamente acidentada e ABSOLUTAMENTE DEVE ser conduzida por um motorista local com experiência nessa estrada específica. Não tente dirigir por esta estrada por conta própria. Testemunhamos motoristas que tentaram e tivemos que dar meia-volta. Há muitas viagens 4 × 4 regularmente programadas de Mestia.

Uma vista de distância de Ushguli, com as torres de pedra da vila elevando-se sobre a paisagem verde, mas não as montanhas verdes circundantes.

Visitar Ushguli é como chegar ao fim do mundo. Chegar lá é sua própria recompensa – mas você não precisa de muito tempo lá. Explore as aldeias (incluindo Chazhashi, considerado Patrimônio Mundial da UNESCO) e maravilhe-se com a forma como as cores mudam no vale, dependendo da hora do dia.

Jante em sua casa de hóspedes e passe a noite em Ushguli, depois faça um passeio cedo de volta a Mestia, parando para ver a famosa Torre do Amor a caminho.

Mais tarde, no dia 9, se você puder, voe de Mestia para Tbilisi na Vanilla Sky Airlines, depois voe de Tbilisi para Yerevan, Armênia. Lembre-se de que os vôos de Tbilisi chegarão e partirão de dois aeroportos diferentes.

Dica: Os voos da Vanilla Sky Airlines não podem ser reservados online. Você precisará ligar ou ter um agente de viagens local para protegê-los. Se você viajar com a JayWay Travel como eu, eles conseguirão esses ingressos para você. Lembre-se de que os ingressos são limitados e esgotam rapidamente – reserve o quanto antes.

Pequenos quiosques ao longo de um caminho de paralelepípedos em Mtskheta, Geórgia.

Se você tiver algumas horas para matar entre os vôos em Tbilisi, visite Mtskheta, a antiga capital da Geórgia. Esta cidade é o lar de vários locais de Patrimônio Mundial da UNESCO: Mosteiro Jvari, Catedral Svetitstkhoveli e Mosteiro Samtavro. Este é um local popular para os moradores de Tbilisi se casarem – se você tiver sorte, poderá encontrar um casamento!

Se você não pode voar, dirija, mas saiba que leva muito tempo. A viagem de Mestia para Tbilisi leva cerca de oito horas; de lá, você pode pegar um voo para Yerevan de Tbilisi (uma hora) ou dirigir o resto do caminho (cinco a seis horas). Você também tem a opção de terminar a viagem durante a noite em Kutaisi, Tbilisi ou até Mtskheta.

Onde ficar em Svaneti: Em Mestia, recomendo o Chalet Mestia, um hotel de gama média localizado centralmente com as mais confortáveis ​​camas e travesseiros que experimentei em toda a Geórgia! Em Ushguli, recomendo o Hotel Panorama, com quartos de banho básicos (e boa comida). Saiba antes de ir que a internet geralmente é ruim em Svaneti – os hotéis terão uma internet frustrantemente lenta ou nenhuma.

Um casal sentado em um café ao ar livre em Yerevan, cercado por árvores frondosas.

Dias 10-12: Yerevan, Armênia

Bem-vindo a uma das cidades mais legais que você não conhece. Passe o dia de chegada se acostumando a Yerevan e passeando, desfrutando das ruas largas e limpas; as fontes que iluminam à noite; e os cafés chiques.

Passe um dia inteiro explorando Yerevan. Não perca a Cascata Yerevan, a Praça da República, a Vernissage e o Memorial do Genocídio Armênio. Se você bebe, uma visita à Fábrica de Conhaque Ararat é uma experiência deliciosa e interessante!

Um dos prazeres de Yerevan é explorar todos os cafés e bares, especialmente em dias mais quentes. Dois dos meus favoritos são Temurnots, lar do melhor pão que já comi na Armênia (não se esqueça de rechear Matsoni iogurte, queijo e ervas frescas). O Gouroo Club and Garden tem um belo cenário ao ar livre e comida internacional fantástica.

A Armênia é um país pequeno e você pode ver um pouco do país em excursões de Yerevan. Eu recomendo reservar pelo menos um dia para viagens de um dia a partir de Yerevan.

Minha principal recomendação para uma viagem de um dia é visitar o mosteiro Khor Virap (não perca a vista da estrada com o Monte Ararat ao fundo), o Mosteiro Noravank e a cidade de Areni, onde você pode parar para almoçar e talvez provar um pouco de vinho.

Onde ficar em Yerevan: Eu recomendo o Tufenkian Historic Yerevan Hotel. Está centralmente localizado perto da Vernissage, os quartos são amplos e confortáveis ​​e oferecem um ótimo café da manhã. Confira mais hotéis em Yerevan aqui.

Um lago liso e vítreo nas montanhas de Dilijan, sob um céu cinzento, montanhas subindo ao fundo. Há um cisne no lago.

Dias 13-14: Dilijan, Armênia

Descontraia sua viagem em uma cidade gelada. Dilijan se autodenomina "a Suíça da Armênia", que eu acho que é um tanto louvável, mas é uma região bonita, tranquila e pacífica, com montanhas, lagos e florestas sempre verdes. Se você está visitando no verão, é mais frio aqui do que a maioria da Armênia.

No caminho para Dilijan, saindo de Yerevan, você pode parar no Lago Sevan e / ou no Mosteiro Geghard – ambos excelentes locais para fotos. Em Dilijan, não perca o Cafe Number Two (onde eles treinam adolescentes para trabalhar na indústria da hospitalidade!) E a Papanino House.

Onde ficar em Dilijan: Gostei da minha estadia no Tufenkian Old Hotel Complex, localizado em um dos belos edifícios de madeira. É um lugar central e confortável para ficar, mas lembre-se de que é um local popular no Instagram e você pode receber multidões chegando à sua varanda para posar. Confira mais hotéis em Dilijan aqui.

Uma cena de rua no distrito de Bath, em Tbilisi, com uma ponte antiga de um lado, pessoas tirando fotos de uma passarela de ferro moderna e edifícios subindo nas colinas de cada lado.

Itinerários alternativos de duas semanas no Cáucaso

Se você não é fã dessas duas semanas no itinerário do Cáucaso, tudo bem! Sinta-se livre para modificá-lo para atender às suas necessidades. Essa é a beleza das viagens – fazemos o que é certo para cada uma de nossas necessidades de viagem. Eu não recomendaria reduzir o tempo em nenhum desses locais, mas você pode encontrar absolutamente determinados locais. Aqui estão três modificações sugeridas:

Remova Baku do itinerário e adicione mais três dias na Geórgia e / ou Armênia. Essa seria minha sugestão principal – o Azerbaijão era interessante, mas a Geórgia e a Armênia eram mais bonitas, mais divertidas, mais baratas e tinham mais variedade a oferecer.

Substitua Svaneti por Kazbegi. Viajar para Svaneti exige muito tempo na estrada e eu entendo se você prefere não fazer isso. Em vez disso, planeje 2 a 3 dias em Kazbegi, que também possui paisagens montanhosas espetaculares e fica a três horas de carro de Tbilisi. Kazbegi é mais desenvolvido que Svaneti e tem uma variedade maior de opções de acomodação.

Pule Kutaisi e Imereti e voe de Tbilisi para Mestia e volte. Reserve esses voos com antecedência na Vanilla Sky Airlines, pois os assentos são limitados. Esta é outra maneira de ver as montanhas sem a longa viagem para Mestia.

Passe mais tempo viajando de dia em Tbilisi. Se você gosta de Baku ou Svaneti, Tbilisi é uma excelente base para passeios pela Geórgia. Você pode adicionar excursões a Mtskheta, região vinícola de Kakheti ou mosteiro Davit Gareja.

Adicione algum tempo de praia em Batumi. Esta cidade turística na costa do Mar Negro da Geórgia está espetacularmente situada entre palmeiras e montanhas. É um local popular para festas, especialmente no verão.

Ao entardecer, a vila de Ushguli parecia roxa à luz da noite, cercada por colinas, montanhas roxas cobertas por nuvens ao fundo.

Uma semana no Cáucaso

Se você tem apenas uma semana para gastar no Cáucaso, gaste tudo na Geórgia. Você não vai se arrepender.

As torres de chamas de Baku, no Azerbaijão, à noite: o céu é azul escuro e as torres iluminam-se com chamas vermelhas e amarelas serpenteando pelo edifício.

Dicas para visitar o Cáucaso

A Geórgia, a Armênia e o Azerbaijão são países em desenvolvimento com pouca infraestrutura turística. Viajar nesses países é muito mais desafiador do que viajar na Europa. Você encontrará menos turistas, recursos e serviços de viagem limitados tendem a estar em um padrão mais baixo. É por isso que recomendo com uma empresa como a JayWay Travel, se você não está acostumado a viajar em países como estes.

A condução na Geórgia é terrível. Os georgianos dirigem de forma imprudente e as estradas geralmente estão em más condições. Certifique-se de usar sempre o cinto de segurança. Não tenha medo de dizer ao motorista para diminuir a velocidade. Peço que você não dirija na Geórgia, a menos que seja um motorista altamente qualificado e que prospere em condições difíceis e imprevisíveis.

Encobrir ao visitar igrejas na Geórgia e Armênia. As mulheres devem cobrir a cabeça e usar saias longas (mesmo se você estiver vestindo calças). Os homens devem usar calças compridas. Muitos mosteiros fornecerão uma caixa de lenços na frente para as mulheres – pequenos para a cabeça e grandes com gravatas para amarrar na cintura.

O Azerbaijão exige um visto para a maioria dos visitantes e você deve obtê-lo com antecedência. Existem muitos sites de impostores que cobram taxas altíssimas – receba diretamente do evisa.gov.az. O preço correto é $ 20. Se for mais do que isso, você pode estar em um site de impostores.

Leia sobre o genocídio armênio antes de visitar. Enquanto isso aconteceu há 100 anos, os efeitos persistentes afetam muito da vida armênia hoje. Eu escrevi sobre isso em profundidade aqui.

Pilhas de especiarias e frutas secas em pilhas perfeitamente cônicas em Baku, Azerbaijão.

Visite o Azerbaijão antes da Armênia

Se você planeja visitar o Azerbaijão e a Armênia, sugiro que visite o Azerbaijão primeiro. Os dois países não se dão bem, as fronteiras estão fechadas, não há voos entre os países e cada país o interrogará sobre sua visita ao outro país.

Um de seus conflitos é sobre Nagorno-Karabakh, também conhecido como Artsakh, uma região do sudoeste do Azerbaijão que atualmente é ocupada pela Armênia.

Você pode absolutamente visitar os dois países – não é como visitar Israel, onde um carimbo de passaporte israelense negará sua entrada em várias nações muçulmanas. No entanto, ouvi dizer que o Azerbaijão tende a dificultar sua visita à Armênia do que o contrário.

Além disso, se você visitar Nagorno-Karabakh, negará automaticamente a entrada no Azerbaijão, tanto no formulário de visto como na fronteira.

Não importa se você visita o Azerbaijão ou a Armênia primeiro, esteja preparado para responder a muitas perguntas sobre a visita ao outro país na imigração. A maneira mais fácil é ser sincero e simplesmente dizer: "Turismo".

Mosteiro de Noravank, uma pequena igreja coberta de areia, cercada por montanhas.

Como voar para o Cáucaso a partir dos Estados Unidos

Não é fácil voar para o Cáucaso – outra razão pela qual faz sentido planejar visitar a Geórgia, a Armênia e o Azerbaijão ao mesmo tempo na mesma viagem. Você pode precisar de duas escalas.

Até o momento, o único vôo direto dos Estados Unidos é de Nova York para Baku na Azerbaijan Airlines. Eu mesmo peguei esse voo e, embora seja bom voar sem escalas, ele sai na madrugada de 16:00, o que significa que você terá dificuldade para dormir e chegar cedo.

Outras rotas de vôos populares dos EUA para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão estão na Turkish Airlines via Istambul (não para a Armênia por razões óbvias) e via Kiev na Ukrainian Airlines.

Você pode considerar a possibilidade de reservar um voo para um hub europeu e, em seguida, reservar um voo econômico para a Geórgia ou a Armênia. A WizzAir tem voos baratos para Kutaisi, na Geórgia, de várias cidades europeias, e a RyanAir está adicionando voos baratos para Yerevan e Gyumri na Armênia em 2020.

Kate fica entre as fileiras de um vinhedo, vestindo macacão preto cortado, pendurado em um poste de madeira e sorrindo enquanto segura um copo de vinho na outra mão.

Viaje pelo Cáucaso com a JayWay Travel

Viajei pelo Cáucaso como hóspede da JayWay Travel, uma agência de viagens sob medida especializada na Europa Central e Oriental. Trabalhei com a JayWay Travel para viagens à Ucrânia em 2017 antes desta viagem ao Cáucaso em 2019. JayWay adicionou todos os três países do Cáucaso como destinos em 2018.

JayWay cria viagens personalizadas para destinos e organiza sua viagem por completo, organizando hotéis, transporte, experiências especiais e guias ao longo do caminho. Eles também fornecem um cartão SIM ou até um telefone celular para que você possa manter contato facilmente.

Nem todos os viajantes precisam dessa quantidade de planejamento de viagens – mas a melhor coisa que JayWay faz é facilitar o desenvolvimento de países em desenvolvimento e com baixa infraestrutura, como Geórgia, Armênia e Azerbaijão. Por exemplo, o transporte público na Geórgia é principalmente de marshrutka ou microônibus compartilhado, mas o JayWay providenciará um motorista particular para levá-lo de vista em vista.

O JayWay também oferece excelentes guias locais durante a sua viagem, incluindo um contato local que a administra. Se você conhecer Gio na Geórgia, você o amará!

Os guias lidam com grande parte do dia-a-dia no Cáucaso. Eles estão acostumados com o que os americanos esperam de atendimento ao cliente – e os padrões aqui são muito básicos e não são tipicamente americanos.

Algumas das outras vantagens de viajar para três países diferentes com o JayWay: eles lidam com coisas como adicionar escalas entre destinos, fazer recomendações locais, mostrar as especialidades alimentares locais e lidar com qualquer solução de problemas necessária ao longo do caminho.

Deixe-me colocar desta maneira – alguém como eu pode viajar de forma independente no Cáucaso, mas a maioria dos viajantes casuais que conheço teria mais dificuldade. Eu não me sentiria confortável com alguém novo para viajar em países em desenvolvimento, como meus pais, viajando para cá de forma independente, mas me sentiria muito confortável se eles estivessem viajando pelo Cáucaso com JayWay.

Duas semanas no Cáucaso: itinerário de viagem para a Geórgia, Armênia e Azerbaijão 3

Você já viajou pelo Cáucaso? O que você sugeriria?



Não percam também:

como usar o seguro viagem

Este post foi traduzido a partir do blog de Kate McCulley, neste link https://www.adventurouskate.com/two-weeks-caucasus-travel-itinerary-georgia-armenia-azerbaijan/

Rolar para cima