O Guia Definitivo das Principais Coisas para Fazer em Tóquio, Japão (Por Distrito!)

Inicial » O Guia Definitivo das Principais Coisas para Fazer em Tóquio, Japão (Por Distrito!)


FACTO: em uma idade muito jovem, eu tropecei no mundo confuso de anime (Animações japonesas) e mangá (Quadrinhos japoneses). Naquele momento, fiquei profundamente fascinado com a cultura e os costumes do Japão e, com o passar dos anos, meu amor por esse país maravilhoso, ainda que muitas vezes excêntrico, continuou a crescer. Então, quando eu finalmente vi uma oportunidade de viajar para o Japão em março desse ano, você poderia imaginar como eu estava em êxtase ao reservar minha passagem de avião!

Para ti disse viagem, eu defini-lo para durar por um período de 2 semanas com uma grande parte dos meus dias (5) totalmente dedicado à cidade movimentada e dinâmica de Tóquio … SIM, naquela longo (e eu ainda senti que não era suficiente). Você vê, é realmente um massivo cidade, e se você está realmente pressionado na hora, eu acredito que para você pelo menos ter uma boa "sensação" disso, você precisar estar lá por pelo menos 3 dias.

TRIVIA: Com mais de 13,5 milhões de pessoas em uma área de mais de 2.000 km2Tóquio, que é oficialmente chamada de Metrópole de Tóquio, é composta de 23 alas especiais, 26 cidades (Tama Area), 3 cidades + 1 aldeia (distrito de Nishi-Tama) e várias ilhas afastadas. Não são muitas as pessoas que sabem disso… mas o núcleo ou a parte mais populosa de Tóquio (a qual nós, viajantes, tipicamente partimos) compreende principalmente um seleto poucos lugares dentro das 23 alas especiais.

Mapa de TóquioComo visto acima, a área roxa em Tóquio é onde as 23 alas especiais são encontradas, e apenas alguns dos lugares nestas alas são onde os turistas costumam visitar. (Imagem da Wikipedia)

Cada uma dessas alas especiais tem seus próprios distritos principais, e viajar de um distrito para outro pode levar uma hora – ou mais! Depois de levar em consideração todos esses fatos (o tamanho, o tempo de viagem e a complexidade da metrópole), você deve ter uma ideia de que pode ser uma tarefa estressante pesquisar e organizar seu itinerário.

MAS não se preocupe. Felizmente para você, estou aqui para aliviar sua tarefa enquanto eu lhe dou as últimas dicas TOP coisas para fazer em Tóquio – como agrupado pelo mais popular alas especiais e depois subdivididas pelos principais distritos!

Por este caminho, você pode certamente agilizar sua viagem a Tóquio com facilidade e rapidez.

…Você pode me agradecer mais tarde. *piscadela*

RELATED READ: Exemplos de Itinerários do Japão

.

# bxtitle_1688578979.box-title.box-title-line-media .title-bar: depois,
    # bxtitle_1688578979.box-title.box-title-line-media .title-bar: antes,
    # bxtitle_1688578979.box-title.box-title-line-around.title-bar: depois,
    # bxtitle_1688578979.box-title.box-title-line-around .title-bar: antes,
    # bxtitle_1688578979.box-title.box-title-line-around h2
        border-color: # ed2665

Guia de Pré-Viagem de Tóquio

MOEDA LOCAL: Iene (¥)
¥ 100 = $ 0,80 ~ = Php40 ~

Você precisa solicitar um visto de turista no Japão?

Clique aqui para saber como!

.

» Como se locomover em Tóquio?

Do aeroporto. Como estrangeiro, você chegará de avião através do principal aeroporto internacional de Tóquio, o Aeroporto de Narita (IATA: NRT), localizado a quase 70 km a nordeste da cidade. (Caso você esteja se perguntando onde procurar as melhores ofertas de voos, minhas plataformas go-to são Momondo, Kayak e Skyscanner.)

Para chegar à metrópole, você pode:

  • Montar um ônibus que vai para os principais hotéis da cidade (cerca de 3.000 ienes = US $ 30 ~)
  • Dirigir o trem. Dependendo do distrito para o qual você está indo, o preço pode variar. Se você quiser ir para a Estação de Tóquio, pegue o Narita Express, que levará 55 minutos e custa cerca de 2.900 ienes = 28 dólares.
  • Pegue um táxi, que seria o mais caro na faixa de 20.000 a 30.000 ienes = US $ 195 a 295 dólares

.
De distritos dentro de Tóquio. Você pode pegar um táxi, andar de ônibus, alugar uma bicicleta ou ir a pé; mas se você quiser ser eficiente e rápido, os trens são o caminho a percorrer! Vou avisá-lo já em breve: o sistema de trens de Tóquio é denso e extenso – então pode ser muito confuso. No entanto, durante toda a minha estadia em Tóquio, consegui tornar o processo menos complicado simplesmente usando o Google Maps (mapeando meu ponto A e ponto B e verificando as instruções para o metrô / trem / ônibus).

NOTA: O Google Maps não funciona off-line se você quiser rotas ou horários de transporte, por isso recomendo que você receba um Wi-Fi de bolso ou um cartão SIM para ficar conectado on-line

Quando se trata de ingressos, existem vários tipos que você pode escolher, mas o que eu recomendo é que: se você for planejando viajar DENTRO Tóquio, compre os cartões IC pré-pagos (Suica e Pasmo) – se você preferir viajar para dentro E fora de Tóquio, é um assunto diferente, pois eu recomendo que você compre um Passe JR.

A propósito, esses cartões pré-pagos não são descontados, mas podem ser usados ​​em qualquer trem ou ônibus da cidade; proporcionando assim a sua absoluta conveniência. Para tomar a melhor decisão de compra de ingressos para o tipo de viagem que você fará, confira este guia.

» O que comer e beber em Tóquio?

Vou listar abaixo os melhores restaurantes que conheço por ala especial (rotulada por sua especialidade); No entanto, para uma análise mais detalhada das coisas que você deve comer e beber em Tóquio, fique atento para o meu post futuro que discute isso!

» Frases japonesas úteis?

Não é novidade que NÃO muitos japoneses falam inglês; Por isso, ajuda a conhecer e praticar algumas frases básicas de antemão. Caso contrário, sinta-se à vontade para usar seu aplicativo do Google Tradutor a qualquer momento, caso você esteja em dificuldades – já fiz isso várias vezes e é uma grande ajuda.

  • Olá: Konnichiwa (Kohn-nee-chee-wah)
  • Obrigado (normal): Arigatō (Ah-REE-gah-tohh)
  • Obrigado (menos formal): Arigatō gozaimas (Ah-REE-gah-tohh goh-zahy-mahs)
  • Obrigado (informal): Domo (DOHH-moh)
  • Sim: Hai (Hai)
  • Não: Iie (E-eh)
  • Adeus (longo prazo): Sayonara (Sah-yohh-nah-rah)
  • Adeus (informal): Ja ne (Jahh neh)
    .
  • Desculpe: Sumimasen (Soo-mee-mah-SEN)
  • Eu sinto Muito: Gomen nasai (Goh-men-nah-sahy)
  • Tem alguém aqui que fala inglês ?: Dareka eigo ga hanasemasu ka? (Dah-reh-kah ey-goh gah ha-nah-seh-mahs kah?)
  • Socorro!: Tasukete! (Tahs-keh-teh!)
  • Felicidades!: Kanpai!(Kan-pie!)
    .

# bxtitle_1150579287.box-title.box-title-line-middle .title-bar: depois,
    # bxtitle_1150579287.box-title.box-title-line-media .title-bar: antes,
    # bxtitle_1150579287.box-title.box-title-line-around .title-bar: depois,
    # bxtitle_1150579287.box-title.box-title-line-around .title-bar: antes,
    # bxtitle_1150579287.box-title.box-title-line-around h2
        border-color: # ed2665

O que fazer em Tóquio

Chiyoda

Traduzido como “campo de mil gerações“Chiyoda é nomeado como o centro político de Tóquio. Afinal, é aqui que você pode encontrar muitas das principais instituições governamentais do Japão, como a sede do imperador no Palácio Imperial, a Suprema Corte e muito mais.

Por outro lado, no espectro, você também encontrará um peculiar lado de Chiyoda via Akihabara (normalmente chamado de Akiba).

Onde comer em Chiyoda?
Além de ir para a área de Yurakucho, vá para…
Restaurante temático: Ninja Akasaka
Frutos do mar: Andy Shin Hinomoto
Tonkatsu: Marugo Tonkatsu

Onde dormir em Chiyoda?
Luxo: Four Seasons Hotel Tóquio
Intervalo médio: Hotel Grand Arc Hanzomon ou AirBnB
Despesas: Grids Hostel Lounge Akihabara

» Akihabara

Apelidado como o otaku * centro cultural e distrito comercial de tecnologia do Japão, caminhando pela rua principal de Akihabara, chamada Chuo-dori você já terá uma idéia do que é este distrito. Você vê, o Japão pode ter uma cultura antiga incrível, mas também desenvolveu uma igualmente incrível moderno cultura nos últimos anos, e é em Akihabara que você pode ter um vislumbre dessa "evolução" um tanto maluca.

* Termo japonês para pessoas que têm interesses obsessivos comumente com anime e mangá. Uma palavra sinônima em inglês seria "geeks".

Algumas das principais coisas a fazer na famosa Akihabara de Tóquio são as seguintes:

Jogo Arcade– Jogue nas arcadas de videogame –

Temos muitas galerias de videogame nas Filipinas – no entanto, elas não são incrivelmente incríveis, brilhantes, empolgantes e numerosas, como o que Tóquio tem! A primeira vez que vi essas fileiras de neon infernos em Akihabara, fiquei chocado. Olhei para a direita e havia garotas batendo com grande força na batida do quadril, olhei para a esquerda e havia caras jovialmente socando botões Tekken, Eu olhei para cima e havia vários andares mais loucura 'felicidade'! Eu sussurrei, "Eu quero morar aqui. ”Sério, esse era o sonho de um gamer! … Embora, mesmo que você não goste de jogos, esse espetáculo é algo que eu acho que você deve testemunhar e experimentar. (Uma das galerias de jogos mais conhecidas em Tóquio seria a Estação Taito.)

Café da Empregada Doméstica– Visite um café Maid (Meido kissa) –

Muitas pessoas em Tóquio adoram cosplay – uma forma de interpretação onde as pessoas usam trajes para representar um personagem (geralmente encontrados em animes e mangás). Uma das boas e velhas favoritas dos japoneses quando se trata de fazer cosplay ou "vestir-se" são as garçonetes vestidas com essas fantasias de donzela vitoriana. De acordo com seu "personagem", eles até agem como se fossem servos e tratam os outros como seus senhores. Agora, aplique essa ideia a um café, jogue-a com pequenos jogos, comportamento fofo, apresentações breves e fotos com os "clientes" e é onde você encontra os famosos cafés do Japão. É uma experiência e tanto, estou lhe dizendo! (Há muitos deles espalhados por Tóquio. Para reservar uma experiência, clique aqui). NOTA: Por outro lado, há também mordomos café em Tóquio! (Um bem-gostado está localizado em Shibuya).

Otaku– Loja ou vitrine para otaku merch –

Não importa se você não é um otaku, é muito bom fazer uma rápida parada por lugares como Mandarake ou Tokyo Anime Center, a fim de obter um olhar mais atento sobre o estilo de vida. Mandarake, um gigantesco complexo de 8 andares cheio de mercadorias relacionadas a animes e mangás, é o melhor espaço para ir se você é um hardcore otaku ou pelo menos um conhecedor disso; Considerando que acredito que uma visita ao Tokyo Anime Center é melhor feita primeiro por pessoas que não têm otaku cena, a fim de obter uma melhor compreensão do mesmo.

Gundam Cafe– Coma no café Gundam (para os fãs de Gundam!) –

Se você sabe o que é Gundam e você é um fã, certamente uma parada aqui precisa ser incluída em suas atividades em Tóquio! No entanto, esteja ciente de que o tempo de espera pode demorar um pouco, pois há muitos outros fãs, assim como você, que querem experimentar este café temático. Caso contrário, você não tem ideia do que é o Gundam, é uma popular série de anime meca nos anos 70 que gera bilhões de lucros e que, eventualmente, se torna um dos ícones mais conhecidos do Japão. Na verdade, uma versão em tamanho natural de um robô Gundam foi erguida em um dos principais distritos: Odaiba (discutido abaixo).

Yodobashi– Compre aparelhos tecnológicos baratos no Yodobashi –

Além de ser o otaku cultura que é desenfreada em Akihabara, há também uma mania de eletrodomésticos por aqui! O local perfeito para comprar essas coisas? Yodobashi! Eu provei que os itens aqui são mais baratos do que na Europa ou mesmo nas Filipinas; mas com certeza, existem outras lojas menores mais baratas. Mas a coisa é: se você tiver tempo para visitar apenas uma loja de tecnologia no distrito, então este prédio de 9 andares é a sua melhor aposta!

Kanda Myojin Shrine– Veja o Santuário Kanda Myojin –

Em meio ao mar de "estranhezas" e avanços tecnológicos, você pode escapar para o santuário xintoísta de Kanda Myojin que consagrou 3 grandes kami (espíritos) – dois dos quais pertencem aos Sete Deuses da Fortuna do Japão que, como o título, trazem sorte e sucesso. Ainda assim, já que é perto de Akihabara, ela também se promove como protetora de gadgets. Verdade seja dita, eles realizam cerimônias para "proteger" a eletrônica, e o santuário até fornece encantos para isso.

» Marunouchi

Como afirmei anteriormente, Chiyoda é referido como o centro político de Tóquio e é aqui em Marunouchi, onde você verá as instituições governamentais acima mencionadas. (Além deste fato, Marunouchi é também um dos grandes distritos de negócios do Japão).

Palácio Imperial– Palácio Imperial –

Esta é a principal residência do imperador do Japão e é na verdade um enorme parque cercado por fossos. Ele contém edifícios, incluindo o palácio, residências privadas da família imperial, escritórios, museus e muito mais. Atualmente, o Palácio Imperial está aberto ao público, exceto às segundas, sextas e ocasiões especiais; no entanto, nenhum edifício pode ser inserido.

Chidorigafuchi– Chidorigafuchi –

Localizado na parte noroeste do Palácio Imperial, esta seção de fosso é comumente chamada de Parque Chidorigafuchi. Esta área é altamente recomendada durante sakura (flores de cerejeira) como é um dos melhores pontos para hanami (visão de flor de cerejeira). Para adicionar: eles regularmente iluminam as árvores durante a noite durante esse período e então você pode até alugar barcos lá!

Estação de Tóquio– Estação Ferroviária Central de Tóquio –

Esta é a estação de trem mais movimentada do Japão em termos de número de trens por dia e é um espetáculo para se ver! Para começar, você encontrará instantaneamente esse prédio por causa de sua aparência de tijolo vermelho – um visual que sobreviveu desde quando foi inaugurado em 1914.

Fórum Internacional de Tóquio– Fórum Internacional de Tóquio –

Com suas curvas elegantes de aço e vidro, esta é apenas uma das muitas maravilhas arquitetônicas em Tóquio que eu recomendo que você deve ver! Como o nome sugere, o Fórum Internacional de Tóquio é um local de concertos multiuso que abriga shows, exposições e muito mais.

» Yūrakuchō

YurakuchoYurakucho é um contraste marcante, mas relaxante, com o sofisticado distrito de Ginza, que fica nas proximidades, principalmente por causa de seus restaurantes de aparência tradicional que são construídos sob os trilhos da linha JR Yamanote – chamada de Gado-shita (que literalmente significa: abaixo das vigas). Como visitante, asseguro-lhe que uma olhada em Yurakucho fará com que você se sinta como se tivesse voltado no tempo no período do pós-guerra do Japão! Hoje em dia, muitos assalariados japoneses fizeram deste local o seu local de jantar preferido depois do trabalho izakaya (Barras de estilo japonês destacadas por seus lanters vermelhos chamados de akachochin) e yakitori (grelhados espetos frango) restaurantes.

LER: Excursão gastronômica não turística em Yurakucho, Ginza e Shimbashi, em Tóquio

.

Chuo

Em inglês, Chuo significa “Central Ward” e recebeu esse nome por causa de como tem sido o principal centro comercial de Tóquio, de acordo com a história – mas, é claro, atualmente, isso está sendo desafiado pelo mamute: Shinjuku. No entanto, o distrito principal o mais bem conhecido de Chuo seria Ginza que é bastante favorito de shopaholics!

Onde comer em Chuo?
Sushi: Sukiyabashi Jiro ou Shutoku 2-Goten ou Sushizanmai Tsukijiekimae
Kobe beef: Gyuan

Onde dormir em Chuo?
Luxo: Mandarion Oriental Tokyo
Intervalo médio: Tokyo Stay Nihombashi ou AirBnB
Despesas: Emblem Hostel Nishiarai

» Ginza

Considerado um dos bairros de compras mais luxuosos do mundo, Ginza é um lugar paradisíaco para os compradores por causa de seu cenário de compras de luxo, repleto de praticamente todas as grandes marcas internacionais existentes. A cereja no bolo? Essas marcas são frequentemente alojadas em estruturas de aparência ostensiva que podem fazer seus olhos caírem de espanto e admiração!

Chuo Dori– Ande e compre através de Chuo Dori –

Como a principal rua comercial de Ginza, você vai encontrar aqui todas as principais lojas de marca, lojas de departamento e restaurantes possíveis. Venha a noite, você definitivamente vai se deliciar com suas luzes de néon cegantes, mas bonitas. Alguns dos edifícios notáveis ​​aqui seriam os do Wako (que tem a icônica Torre do Relógio Hattori), Hermes, Dior e Zara, entre muitos outros. Mas se você quer a melhor experiência "festiva" desta rua, eu sugiro que você passe por aqui nos fins de semana das 12:00 às 17:00 (até as 18:00 de abril a setembro) porque é normalmente fechado ao tráfego de automóveis – um evento conhecido como "Paraíso dos pedestres.

Depachika– Venha através de uma depachika –

Depachika é uma combinação das palavras depato (loja de departamentos) e chika (porão). No Japão, a maioria das grandes lojas de departamento, como a de Mitsukoshi ter seu piso do porão feito em algum tipo de mercado de alimentos – mas, na verdade, se eu tiver que descrevê-lo, eu vou chamá-lo como um "Parque temático de alimentos" porque você pode começar a ter uma introdução divertida ainda rápida na variedade VAST de comida japonesa lá. Além disso, as barracas são muito generosas em oferecer amostras também; Então, se você estiver com orçamento limitado, não precisará comprar algo (embora seja respeitado fazê-lo naturalmente).

Nakagin Capsule Tower– Nakagin Capsule Tower –

Você assistiu o filme Wolverine feito em 2013? Filmado no Japão, havia uma estrutura lá que chamou minha atenção e era um prédio que parecia ser feito de máquinas de lavar empilhadas! Isso aparentemente foi inspirado na já existente Nakagin Capsule Tower em Ginza, que é basicamente um raro exemplo do estilo arquitetônico "Metabolismo Japonês". Originalmente uma área residencial, os quartos aqui são como vagens minúsculas – muito parecidos com os famosos quartos de hotel japoneses: projetados para uma única pessoa com uma cama embutida e TV. Lamentavelmente, o prédio está se deteriorando lentamente e logo poderá ser demolido; É por isso que sugiro avistar essa estrutura única antes que ela seja derrubada.

Kabuki– Assista a um show de kabuki no Teatro Kabuki-za –

Kabuki é um drama de dança clássico japonês mais conhecido por seus trajes elaborados, maquiagem atraente e movimentos exagerados. Como uma das três principais formas de teatro clássico no Japão, seria uma coisa agradável para você testemunhar uma peça de kabuki como parte de suas "coisas para fazer em Tóquio". E onde é melhor assistir isso do que em seu principal teatro de Tóquio, certo? Teatro Kabuki-za tem jogadas quase todos os dias e bilhetes regulares para um único ato podem custar cerca de 2.000 ienes (US $ 20 ~). Se você quiser assistir a uma peça inteira, vai custar mais, claro; mas um único ato deve ser uma boa imersão inicial.

Sukiyabashi Jiro– Jante no Sukiyabashi Jiro –

Existem vários restaurantes Michelin em Ginza e um dos 3 estrelas é Sukiyabashi Jiro que é sem dúvida um dos melhores restaurantes de sushi do mundo. Dirigido pelo mestre de sushi Jiro Ono, que tem sido destaque no mundialmente conhecido documentário: Jiro Dreams of Sushi, garantir uma reserva aqui pode ser extremamente difícil – além do fato de que comer aqui pode ser caro omakase menu do curso é em torno de 30.000 ienes ou US $ 300 ~). No entanto: a experiência vai valer a pena. Dicas para reservas? Melhor fazer uma reserva por telefone um mês antes da sua visita pretendida; mas, faça no primeiro dia do mês. Além disso, é mais fácil ou preferível reservar por meio de um local, um regular (é ótimo se você tiver conexões) ou um hotel de prestígio (caso a caso).

» Tsukiji

Traduzido em: “land recuperado”, Tsukiji é mais conhecido por seu mercado de peixe, que é considerado o maior do mundo, considerando que ele lida com mais de 2.000 toneladas de 450 tipos de frutos do mar por dia.

Mercado de Tsukiji– Visite o Mercado de Tsukiji –

O peixe é um grande negócio no Japão e o mercado de Tsukiji é um ponto maravilhoso para observar esta indústria animada. Tem uma seção interna onde a maioria dos processos de atacado ocorre e, em seguida, uma seção interna onde existem lojas e restaurantes. Como turista, há três coisas que você pode fazer aqui: comparecer ao leilão de atum, passear pelo mercado ou comer o sushi mais fresco (ou frutos do mar) que você pode provar. Para o leilão, existem apenas 120 vagas limitadas disponíveis e você pode se inscrever no Centro Osakana Fukyu no Portão Kachidoki a partir das 5h (é uma base de 1ª vinda, 1ª saque). Para um guia mais detalhado sobre isso, bem como a etiqueta apropriada – já que este é um ambiente de negócios profissional – leia este guia. Mas na minha opinião, você realmente não precisa visitar o leilão. É melhor deixar os pontos para os locais que realmente querem fazer negócios. Além disso, passear pelo mercado já é uma ótima maneira de aproveitar tudo isso. Enquanto isso, para degustar sushi excelente e fresco, eu recomendaria Shutoku 2-Goten (além do popular Sushi Dai que podem ter filas realmente longas). NOTAAté novembro de 2016, o mercado de peixe deve se mudar para a fábrica de Odaiba. Tosoyu Se você quiser um passeio de um dia aqui, reserve uma experiência com KKday.

Hama Rikyu– Descansa por aí Hama Rikyu

Situado ao lado da Baía de Tóquio, o Hama Rikyu é um lindo jardim de estilo tradicional que possui lagoas pitorescas e uma casa de chá. É um bom local para relaxar depois de terminar a agitação do Mercado de Peixe de Tsukiji.

A melhor parte? Se você quiser um caso mais imersivo, existem guias de áudio em inglês GRATUITOS que você pode aproveitar, que já incluem cursos de caminhada auto-orientados em todo o jardim. (Você pode escolher esses guias nas entradas: Otemon e Nakanogomon Portão).

.

Minato

Minato é principalmente embalado com várias embaixadas e empresas multinacionais; No entanto, ele tem dois principais distritos que são imperdíveis em sua lista de coisas para fazer em Tóquio!

Onde comer em Minato?
Japonês tradicionalTóquio Shiba Tofuya Ukai
Estilo Kaiseki: Kobe Beef Kaiseki 511
Sushi (inspiração para filme Kill Bill)Gonpachi Nishiazabu

Onde dormir em Minato?
Luxo: Conrad Tokyo
Intervalo médio: Hotel Monterey Akasaka ou AirBnB
DespesasKaisu Hostel: Comentários de viajantes

» Odaiba

Como uma ilha artificial, foi originalmente construída para proteger a cidade contra possíveis ataques do mar; hoje, no entanto, a ilha se transformou em um negócio futurista e área residencial. Aqui você pode encontrar…

Ponte de Arco-Íris– Área de TV Fuji –

Isso é chamado assim por causa de como o Fuji TV Building (uma das maiores emissoras de TV do Japão) se destaca acima de tudo. Como visitante, você pode definitivamente entrar no deck do observatório da TV Fuji, localizado na parte circular do estabelecimento. Outras coisas para ver por aqui seria o shopping Decks Tokyo Beach, a praça do DiverCity Tokyo Plaza, onde o gigante robô Gundam é exibido, e a cênica Rainbow Bridge (que parece arrojada à noite, e onde você também pode encontrar uma réplica de a estátua da Liberdade.)

Forte de Vênus– Palette Town –

Se você gosta de algumas atividades sérias de entretenimento e compras, sugiro que vá para Palette Town! Aqui, você pode encontrar os seguintes locais: Venus Fort (um shopping que parece uma cidade européia), Toyota Mega Web (showroom de carros onde você pode testar carros), e Leisureland (grande complexo de jogos).

OUTRAS COISAS PARA VER = Parque Temático Odaiba Onsen

» Roppongi

Você está pronto para festas ?! Se sua resposta for um retumbante SIM, então você deve mergulhar na melhor cena noturna em Roppongi! Este distrito é famoso entre os habitantes locais e expatriados – o que não é surpreendente, dado que Roppongi Hills é um dos maiores e mais ricos empreendimentos imobiliários do Japão.

Torre Mori– Passe pela Mori Tower e Tokyo Midtown –

Como a peça central de Roppongi, Torre Mori é principalmente um prédio de escritórios; mas seus andares inferiores são preenchidos por mais de 200 lojas e restaurantes e seu último andar tem uma plataforma de observação que lhe dará uma vista gloriosa de Tóquio (a entrada é de 1.800 ienes (US $ 18 ~), aberta das 10h às 23h (1h às sextas-feiras) e aos sábados). Abaixo Mori Tower, você encontrará uma escultura de aranha gigante chamada Maman que significa "mãe" em francês. Isso é feito pelo artista Louise Bourgeois. NOTA: Midtown de Tóquio é outro edifício em que você pode entrar, se quiser mais compras e entretenimento!

Arte Japonesa– Aprecie a arte e cultura japonesa nos museus do distrito –

Existem 3 museus em Roppongi que valem a pena. Em primeiro lugar seria o Centro Nacional de Arte (Kokuritsu Shin-Bijutsukan), que é o maior museu de arte do Japão. A coisa peculiar sobre isso é que é um "museu vazio" – o que significa que não tem exposições permanentes; ainda assim, permite quaisquer exposições temporárias, e esta configuração foi bem sucedida até agora. Em seguida seria o Museu de Arte de Mori em Mori Tower, que exibe arte moderna contemporânea e internacional. Enfim é Museu de Arte Suntory em Tokyo Midtown, que se concentra mais na arte tradicional japonesa.

torre de Tóquio– Veja a torre de Tóquio –

A uma altura de 333 metros, esta torre próxima é como uma réplica da Torre Eiffel. Feita após o renascimento do Japão no pós-guerra, esta costumava ser a torre mais alta do país – até a Tokyo Skytree foi feita em 2012. Apesar disso, a localização privilegiada da torre ainda é um local esplêndido para ver a vista panorâmica da cidade. Existem 2 observatórios aqui: o principal a 150m de altura e o especial a 250m de altura. A entrada é de 900 ienes (US $ 9 ~) para a plataforma de observação principal e 1.600 (US $ 16) para os dois decks. Para reservar seus ingressos, clique aqui.

Vida nocturna– Enlouquecer nas discotecas de Roppongi –

A faixa cheia de clubes e bares em Roppongi pode ser um encontro vertiginoso para um novato como você; então é melhor que você visite isso com um local. Caso contrário, apenas um pequeno conselho: evite os homens (geralmente homens africanos) que tentam convencê-lo a ir aos clubes! Mais frequentemente do que não, aqueles são mais sujos e, mais tarde, eles podem até sobrecarregar você. Para os melhores clubes para ir, eu sugiro Jumanji55, V2 Tokyoou Club Brand Tokyo que todos têm uma boa mistura de moradores e estrangeiros. Agora, como qualquer outra noite que você possa fazer, mantenha sempre a sua inteligência e seja vigilante – mas, acima de tudo: divirta-se! NOTA: A idade legal para beber no Japão é 20 anos.

.

Shinjuku

Como um grande centro da cidade, Shinjuku tem a estação de trem mais movimentada do mundo (Estação Shinjuku), abriga o centro de administração do governo de Tóquio e tem uma infinidade de coisas incríveis para fazer em Tóquio!

Onde comer em Shinjuku?
Além de ir a áreas de Golden Gai, Omoide Yokocho ou Shin-Okubo Koreatown, vá até…
Ramen: Ichiran Shinjuku
Yakiniku: Rokkasen
Teppanyaki: Bebê Teppan

Onde dormir em Shinjuku?
Luxo: Hilton Tóquio
Intervalo médio: Hotel Sunroute Higashi Shinjuku ou AirBnB
Despesas: Albergue Imano Tokyo

» Shinjuku

Shinjuku Gyoen– Faça um piquenique no Jardim Nacional Shinjuku Gyoen –

Melhor visitado durante sakura e cair temporada, Shinjuku Gyoen fica a poucos passos da estação de Shinjuku e é certamente um dos maiores e mais favorecidos parques da cidade. Aqui, você encontrará três jardins diferentes, um tradicional jardim paisagístico japonês, um jardim francês e um jardim paisagístico inglês. Há até mesmo uma estufa linda perto de Okido Gate que você pode visitar.

Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio– Suba no topo do Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio –

Elevando-se a 243m, o Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio tem duas torres e cada uma delas tem um observatório que os visitantes podem visitar GRATUITAMENTE para obter uma visão panorâmica de Tóquio. Eu pessoalmente recomendo a torre do sul, já que ela mostra um "lado" melhor de Tóquio (fecha às 17h30), enquanto a torre do norte é a melhor para fotos noturnas, já que fecha mais tarde na noite (até as 23h).

Kabukicho– Ande em volta de Kabukichō –

Este é o distrito de entretenimento e da luz vermelha em Shinjuku, que às vezes é chamado de "Cidade sem dormir". Ao contrário de Amsterdã, que conta com prostitutas nas janelas de seus prédios, Kabukicho tem uma coleção mais discreta, pois inclui apenas clubes de anfitriã, hotéis de amor, casas de massagem e muito mais. A menos que você queira aproveitar esses tipos de serviços, como um turista regular, eu apenas acho isso como um lugar interessante para ver em Tóquio. Tenha certeza, eu me senti totalmente seguro andando por aqui, pois não me senti muito decadente. Verdade seja dita, uma coisa em particular sobre Kabukicho que eu mais gostava de ver ou observar era a pachinko salões de beleza. Pachinko é um jogo insanamente popular no Japão que de alguma forma se assemelha ao pinball. FACTO: jogar por dinheiro é ilegal no Japão e, como forma de "apaziguar" os jogadores, o pachinko é o que eles recorrem. As bolas ganhas do pachinko NÃO são trocadas diretamente por dinheiro no salão; mas, em vez disso, são trocados por prêmios ou fichas. Certamente, foi MUITO cativante ver isso como linhas e fileiras de máquinas e pessoas em constante movimento. Eu sempre me perguntava há quanto tempo uma pessoa estava jogando lá E se Eu vejo recipientes cheios de bolas ao lado dele!

Gai dourado– Beba seu preenchimento no Golden Gai –

Composto por uma rede de 6 vielas estreitas conectadas com passagens ainda menores, o Golden Gai é um local fascinante para se tomar uma bebida. Com mais de 200 minúsculos bares e restaurantes, pode, sem dúvida, fornecer uma visão do passado de Tóquio, quando costumava ser preenchido por vias mais estreitas e tal. No entanto, não deixe que a aparência dessas barras engane você; embora sejam pequenos (apenas cerca de 5 clientes), os preços não são exatamente baratos. Afinal, eles normalmente atendem clientes bem-sucedidos, como celebridades, músicos, artistas, etc. Mas ainda não desistiram porque, mesmo que a maioria dos bares só dê as boas-vindas a eles,regulares"Você, como estrangeiro, ainda pode experimentar a glória de Golden Gai, porque há aqueles que aceitam não-regulares – isso é melhor representado pelos menus ingleses que eles exibem fora de seu bar. (Observe que essas barras não abrem até as 9 ou 22h).

Restaurante Robot– Melhor ainda, coma e seja entretido no Robot Restaurant! –

Tóquio, a terra dos estranhos (como alguns diriam), faz jus ao nome porque oferece vários restaurantes temáticos como o de O LockUp (prisão-like), Zauo (pesque sua própria comida), e Alice no restaurante Wonderland (auto-explicativo). Mas o restaurante temático mais divertido e bizarro que eu visitei? Isso seria Robot Restaurant! Uma estrutura de brilho, lasers e robôs, minha "provação" neste restaurante era … indescritível – de um jeito bom! Mais do que as caixas bento simples que eles servem, o que você realmente deveria estar aqui é o show de entretenimento que eles oferecem. É tão eclético que vai explodir sua mente (novamente, esperançosamente em um bom caminho, haha).

LER: My Crazy Robot Restaurant Experience in Tokyo

.

Omoide Yokocho– Eat at Omoide Yokocho or at Shin-Okubo Koreatown –

Omoide Yokocho or more commonly called as “Piss Alley” is not as disgusting as it sounds. Based right next to the train on the west side of Shinjuku Station, this is a place that’s almost similar to Yurakucho near Ginza — except that Omoide Yokocho features more varied tiny eateries that serve ramen (Japanese noodle dish), sushi, kushiyaki (skewered grilled meat), among many others. The shops predominantly only speak Japanese; but as a foreigner, it’s not hard to just point your order to them.

Don Quijote– Shop at Don Quijote –

Don Quijote or ‘Donki’ for short is a discount chain store in Tokyo that is iconic not only for its normal items (that can be very cheap) but also for its whole range of amusing products that can border on unique or absurd… think cosplaying costumes, breast-shaped pillows, eccentric eyewear, NSFW products, etc. For one thing, these can all make for funny gifts or souvenirs to take home! (By the way, all of their products are sectioned per theme by floor — which can reach up to 9 floors.)

Godzilla– Catch sight of a life-sized Godzilla –

Japan’s famous giant monster and pop culture icon, Godzilla, can be seen in Shinjuku atop Toho Cinemas. It’s a nice spectacle because he looks like he’s taking a peak from the building above — seconds away from wreaking utter havoc. Now, he is easy to spot since he is positioned in Kabukicho and even near the Don Quijote shop at Yasukuni Dori street. But I did notice that not a lot of people would notice him at first because the individuals around me only started taking photos of him when they saw me taking shots over his direction. So… keep your eyes peeled!

Samurai Museum– Stop by the Samurai Museum –

As a Japanophile, I have also been enchanted by the culture and history of the samurai (or bushi) — Japan’s notable military warriors. Their noble era may have ended in 1868 but their story lives on in places like the Samurai Museum in Shinjuku. Adults can enter for a fee of 1,800 yen ($18~) in order to see the impressive exhibits; but the highlight of this place are probably the experiences that you can try: photo shoot with basic samurai gear (500 yen $5), sword battle performance with an actor (free), samurai calligraphy lesson (500 yen or $5~), and professional photo shoot with full samurai gear (starts at 32,000 yen or $320~).

.

Cat Cafe***IMPORTANT NOTE: Plenty of people would recommend that you go to Tokyo’s well-liked animal cafés such as those of a: cat café, owl café, rabbit café, goat café, etc. But personally, I don’t think I can bring myself to recommend it as well… The way I saw it, though the animals are incredibly cute — add the fact that it’s euphoric to be surrounded by them as you eat some snacks — I rather felt that the space provided for all those animals was NOT enough. And given this small space, they were sempre subjected to strangers/visitors who would always want to touch them (even if they don’t want to) or bother them (to the point that they go to such lengths of mildly pulling them to get a photo, harassing them while they’re resting, etc.).

Besides, I found such a strong contrast to the animals behavior (especially those of cats in a cat café) towards their true-blue handlers vs. the café’s guests — which just shows that they would much rather want to be left alone rather than to be touched by constant new faces that they haven’t warmed up to yet. Overall: I leave it up to you to decide what you would do, but these are my two cents about the whole ‘animal café’ idea.
.

Shibuya

Much like Roppongi, Shibuya is referred to as a major nightlife area; however, I believe that it is more prominently regarded as a major shopping and entertainment venue especially because of its strong youth presence towards fashion and culture.

Where to eat in Shibuya?
Conveyor belt sushi: Genki Sushi
Teppanyaki: Hakushu
Gyoza: Harajuku Gyozaro

Where to sleep in Shibuya?
Luxury: Hotel Century Southern Tower
Mid-Range: Sakura Fleur Aoyama
Budget: AirBnB

» Shibuya

I was flying from Europe when I first arrived in Tokyo, so you could imagine how tired I was when I landed around midnight… My accommodation was located in Shibuya and as I pushed myself through the crowd of people in Shibuya Station (yet another one of the busiest stations in Tokyo), I felt my weariness growing more and more… but ‘lo and behold, the moment I stepped out near the Shibuya Crossing — I was blown away. EVERYTHING was beaming with color, energy and life and I can’t help but feel my stress slowly melting away!

That’s how vibrant Shibuya is.

Shibuya Crossing– Walk through the busy but colorful Shibuya Crossing –

Probably the most prominent landmark of the district, the Shibuya Crossing in front of Shibuya Station’s Hachiko Exit is flooded by people everytime the crossing light goes green — a definite mesmerizing display that’s backdropped by the large neon boards and video screens. Naturally, this has become a commonly filmed and photographed spot in Tokyo, and if you want a nice view from a vantage point, I suggest going to the QFRONT building where a big Starbucks cafe can be found.

Hachiko– Say hello to Hachiko –

Hachiko is the name of an admired Akita breed dog in the Japanese culture back in the 30s who exemplified superb loyalty to his owner even after his owner’s death. Up to this day, Hachiko has been remembered for these amazing traits and that’s why this bronze statue of him that was put up in 1934 in front of Shibuya Station remains to be a well-revered point in Japan.

Karaoke– Sing your heart out in a karaoke –

One must NEVER leave Japan without trying a typical Japanese karaoke! If you’re not from Asia, karaokes are not like the ones that you see in Europe or the USA where the person goes on stage and sings in front of strangers in a bar as they sing along to the song on TV — NO. Asian karaokes are more personal and ‘closed’ so you can unleash your singing powers in a sound-proof room with people that you actually know. Of course, these Japanese karaoke rooms are high-tech and are even well-decorated depending on the place you go too. Rainbow Karaoke in Modi is incredibly stylish, Karaoke Kan is famed for being the location of the movie (Lost in Translation)’s karaoke scene, or for the more standard chain, Big Echo is a good one.

Shibuya 109– Shop till you drop in Shibuya! –

As I walked through Shibuya during my 1st day in Tokyo, I instantly noticed how everyone were donning gorgeous outfits! Everyone was soooo fashionable and I had to joke that amidst them, I felt like I was in peasant’s clothing… LOL. This all made sense since the Japanese are into fashion; couple that with the fact that Shibuya is a mecca for shopping, then it’s expected. For the best shopping streets to go to: Center Gai, Koen Dori, and Spain Slope. For a distinct must-visit? That would be the complex of Shibuya 109!

Love Hotel Hill– Check out the Love Hotel Hill –

This is where you can find the biggest concentration of love hotels in Tokyo, and though it’s not a typical item on a ‘things to do in Tokyo’ list, it can be an amusing thing in itself especially if you’re traveling with your loved one — largely because of how the rooms are delightfully themed. Just be warned though that some love hotels don’t accept same-sex couples or even two foreigners. Nevertheless, you can ‘rest’ in a room for 1-4 hours at around 1,500 yen ($15~) per hour or ‘stay’ in a room overnight for as low as 7,000 yen ($68~).

ageHA– Go party! –

Like I’ve previously mentioned, other than Roppongi, Shibuya is another awesome district for partying. Two of the most brilliant clubs would first be the mammoth super club ageHA with over 4 dance floors, an outdoor pool, and an outdoor dance tent; and second, the laser-filled Womb club with its identifiable giant mirror ball.

» Harajuku

The Japanese are most likely the most fashion-forward people that I have ever seen. You don’t believe me…? Just go to Harajuku district and you’ll see for yourself how right I am!

Takeshita Dori– Enjoy Takeshita Dori –

The birthplace of Japan’s fashion trends, Takeshita Dori is a narrow street that’s filled with captivating shops and cafes. It’s an extremely sought-out place in Tokyo (especially by fashionistas) so it can get very crowded here especially on weekends. Some of the things you shouldn’t miss out? The entrance — take a photo here as you see yourself flashed on the screen. And then there’s also the 100-yen shop: Daiso Harajuku, street fashion store: Pink Latte, etc..

Omotesando– Explore Omotesando –

If Paris has Champs-Elysees, Japan has Omotesando. If Takeshita Dori is more for low to mid-level shoppers, Omotesando is more for the older or wealthier shoppers. One shop though that’s different from most of the establishments in this locale, which I think is worth looking at, is Kiddy Land. It offers a range of cute toy merchandises that are not only for kids but for the kids-at-heart!

Maison de Julietta– Be a lolita for a day at Maison de Jullieta –

Kawaii (cute) culture is a ‘thing’ among the Japanese and one of those kawaii fashion styles would be the sweet lolita look. In Maison de Jullieta in Harajuku, you can dress up as one — complete with costume, makeup and hair arrangement at a price of around 10,000 yen ($97~)!

Kawaii Monster Cafe– Dine at Kawaii Monster Cafe –

In line with Harajuku’s colorful splash of colors and eccentric atmosphere, there exists the Kawaii Monster themed cafe! With over 5 seperately themed areas, the cafe is like a rainbowholic’s paradise where every corner is filled with kawaii decoration and Instagram-worthy scenes. (Plus, the costumed staff who each have their ‘personalities’ will serve you oversized sweets that can last you for hours!)

Purikura– Take a purikura! –

Purikura runs like a photo booth — but ‘leveled up’ in a Japanese kind of way. Through these machines, you can take photos of yourself or your friends in a studio-esque booth; after which, you will be digitally-enhanced. By that, I mean automatically Photoshopped in a kawaii manner: bigger eyes, whiter skin, and narrower face. To take it a step further, you can even add stickers on it or even false eyelashes or whatnot to your face before printing the photos out. (You can find these booths in Harajuku at places like Uratake’s Girl Style ou Purikura Shop Noa, and all over Tokyo’s arcade shops — often put on the top or basement floor).

Meiji Shrine– Drop by Meiji Shrine –

Dedicated to the deified spirits of Emperor Meiji (1st emperor of Japan) and Empress Shoken, the vast Meiji Shrine is a great tranquil ‘escape’ from the hectic Harajuku. As a visitor, you can partake in the routine Shinto acts: buying amulets, writing out your wish on an ema (wooden plates), and making offerings at the hall. (For proper behavior when visiting a shrine, you can read este guia). TIP: If you want to witness a traditional Japanese Shinto wedding, head here around 10AM and try your luck!

» Yoyogi

Rockabilly DancersYoyogi is an adjacent neighbourhood in Harajuku and what’s notable here is the wide Yoyogi Park — which is also just next to Meiji Shrine. This park is actually a striking contrast to that of the neighbouring shrine (especially during the mornings) because it is a typical meeting place for Japanese people from all ‘walks of life’.

Since it’s just near the trendy Harajuku, you will normally find crowds of band members, lolitas, cosplayers, and fashionistas in interesting clothing (they’re sometimes concentrated around Jingubashi or the bridge near Meiji Shrine). Taking photos of these people in fancy clothing is perfectly fine, but it’s best if you ask for permission first since not all of them are there to please the crowd — they’re usually just there to hang out or do practices etc.

TIP: Go there during Sundays and you can witness the rockabilly dancers. They basically look like Elvis’ clones given their leather clothing and gelled hair, and they always dance so lively and are more than willing to be photographed. There’s no set schedule so it’s a matter of luck if you spot them!
.
.
SumidaTokyo Skytree

The most noteworthy attraction that you should visit in Sumida would have to be the Tokyo Skytree. At 634m, it is the world’s tallest tower and the world’s 2nd tallest structure (after the Bhurj Khalifa in Dubai).

It is primarily a television and radio broadcast site for the Kanto Region; but for travelers, you can visit the large shopping complex, aquarium, and planetarium that are located at its base.

And of course, for sky-high views of the city, Tokyo Skytree has two observation decks and you can read este guia in order to know more about entrance and ticket prices.

BONUS TIP: It’s in this area where you can find Ryogoku Kokugikan, the sporting arena where Japan’s national sport, sumo, is held. If you’re in Tokyo during January, May or September, come watch a Grand Tournament here!
.
.

Taito

This special ward is the smallest among all of Tokyo’s wards, but despite its size, there are a lot of landmarks and must-dos that you shouldn’t skip!

Where to eat in Taito?
Okonomiyaki: Asakusa Okonomiyaki Sometaro
Kaiseki: Kikko
Dorayaki: Kameju

Where to sleep in Taito?
Luxury: The Gate Hotel Asakusa Kaminarimon
Mid-Range: Hotel MyStays Asakusa or AirBnB
Budget: K’s House Tokyo Oasis – Quality Hostel

» Ueno

Ueno ParkUeno is best known as the home of Ueno Park — a large public area that used to be a part of Kaneiji Temple (formerly one of the city’s wealthiest temples). Today, after Kaneiji suffered destruction during the Boshin Civil War, the grounds were converted into what Ueno Park is currently: an expanse that consists of several museums (Tokyo National Museum, Tokyo Metropolitan Art Museum, National Museum for Western Art and National Science Museum), the Ueno Zoo, and the lovely Shinobazu Pond.

And with over 1,000 cherry blossom (sakura) trees in the park, it is a fantastic choice for sakura-watching during the time of late March to early April.

» Asakusa

A major district in Taito that can be easily explored on foot, Asakusa is said to be the center of Tokyo’s shitamachi (“low city”) — which means that it’s an ‘olden’ district where you can get a feel of how Tokyo was in the past decades.

Kimono Rental– Dress up in a traditional kimono –

This is your chance to try on Japan’s elegant traditional wear: a kimono! Putting on a kimono can be VERY intricate, but don’t worry because there are rental shops spread out throughout Japan (catered both to men and women) that let you wear it outside for a day for a price that starts at 5,000 yen ($46~). And when in Tokyo, where best to do this than in Asakusa which will serve as a perfect backdrop (given its olden environment), right? I went through this experience myself in Asakusa and it was a joy to walk around town in my kimono! I felt like a legit Japanese woman too, especially since some locals and tourists were mistaking me for one as they either throw compliments or take photos. Finding a good rental shop can be tricky though since most of the owners don’t speak an ounce of English; rest assured, with my guide below, you can find manage just fine!

READ: How to Rent a Japanese Kimono for a Day

TIP: To get the most out of your ‘look’, go rent a traditional Japanese rickshaw too while touring Asakusa!

Sensoji– See Asakusa’s top shrine and temple –

It’s important for you to know as early as now that a Japanese shrine and temple are diferente. First things first: a shrine is dedicated for the Shinto faith, whereas a temple is dedicated for Buddhism. Some distinct differences to also take note of is that Shinto shrines usually use the suffix ‘jingu‘; eles TEM um torii gate and a purification fountain at the entrance. Buddhist temples use the suffix ji n their name; they always house an image of Buddha (of course) and have a large incense burner on front. Asakusa has a renowned shrine, Asakusa Shrine (Asakusa-jinja) and a renowned temple, Senso-ji (which is actually Tokyo’s oldest temple). The Asakusa Shrine is located just east of the large Senso-ji which has an impressive “Thunder Gate” called as Kaminarimon (which is a symbol of Asakusa and Tokyo) and a shopping district, Nakamise-dori, where you can buy local snacks and accessories (you must try the senbei or rice crackers, and Ningyo-yaki or small cakes).

TIP: If you can visit in mid-May, go to Asakusa and join the spectacular Sanja Matsuri (festival) held by the Asakusa Shrine as a part of your things to do in Tokyo.

Sumida River– Head over to Sumida River –

For a leisurely stroll, go over to Sumida River and lounge by Sumida Park which stretches on both sides of this body of water. Like what you’d expect, there are cherry blossoms here which come alive in spring, and then during July on its last Saturday, this becomes a great spot for viewing the Sumida River Firework. NOTE: If you see a golden building with an ímpar golden structure on top that looks like a tear drop, that’s the Asahi Beer Tower with its ‘Asahi Flame’.

Japanese tea ceremony– Partake in a Japanese tea ceremony –

Highly influenced by the principles of Zen Buddhism and a well-respected hobby, the Japanese Tea Ceremony (also known as the ‘Way of the Tea’) is a traditional cultural activity that is elaborate and refined, and in which matcha or powdered green tea is prepared and drunk by a host. To be frank with you: this is a very long ceremony where you will sit motionless for hours as you follow a set of guidelines… but it is a striking example of Japan’s amazing culture that is exceptional for immersing one’s self with. For a good place to try this in, go to Nadeshiko.

Dinner with Geisha– Have dinner with a Geisha –

Geishas ou maikos (geisha in training) are traditional high-class Japanese entertainers. They’re NOT prostitutes. If you want to book them for a private dinner, they’re VERY expensive and that’s mainly because of the training they went through and the expensive clothing that they wear which can range from $30K to $80K. Nevertheless, it is now possible to book such a once-in-a-lifetime experience with GoVoyagin at a much affordable price. Anything cheaper than the price stated here are most likely ‘furisode‘ or non-genuine ones. TRIVIA: Geishas have truly dwindled down in numbers but most of them can still be found in Kyoto (the birthplace of geisha culture), apart from Tokyo and other parts of Japan.

READ: Interview with Kimicho, a Geisha in Tokyo

– OTHER Things to See –

• Hanayashiki = said to be Japans oldest amusement park (built in 1853)
• Asakusa Engei Hall = a great place to watch kabuki, rakugo, manzai comedy skits, and other Japanese performances

.

#bxtitle_1495004432.box-title.box-title-line-middle .title-bar:after,
    #bxtitle_1495004432.box-title.box-title-line-middle .title-bar:before,
    #bxtitle_1495004432.box-title.box-title-line-around .title-bar:after,
    #bxtitle_1495004432.box-title.box-title-line-around .title-bar:before,
    #bxtitle_1495004432.box-title.box-title-line-around h2
        border-color: #ed2665

Bonus Tips

Sumo

  1. Attend a festival! If you can book your tickets at any time, I would recommend that you wrap it around a day wherein one of Tokyo’s festivals (matsuri) is happening! Colorful and vibrant, partaking in these kinds of events will be something that you will remember fondly for the rest of your life. For a complete list of festivals in Tokyo, see here.
    .
  2. Eat. Eat. EAT! This goes without saying, but yes please: stuff yourself crazy with all the typical Japanese food that you have ever heard of! This is the perfect opportunity to reward yourself with authentic Japanese fare and sweets: sushi (go eat it at a unique sushi belt restaurant), ramen (noodle soup), tempura (deep fried seafood + vegetables), tonkatsu (pork cutlet), mochi (rice cake), dango (steamed dumplings) and MORE.
    Watch out for my upcoming post that will discuss in detail the top food that you must eat while in Japan!
    .
  3. Konbinis are your best friend! Some people say that eating in Japan is expensive; but that’s NOT true! If you know where to go and where to look, you can dine for cheap. For instance, one of the most affordable places that you can ever get food from would be Japan’s konbini (convenience store). I kid you not: Japan’s konbini is ABOVE any convenience store that may ever exist worldwide and that’s mainly because… they might actually have everything you might ever need (food, mail, delivery, utilities, tickets, etc.). And mind you: their food is good-tasting — which come in SO many varieties! I seriously think that if I were to stay for several months in Japan, I still won’t be able to consume ALL the interesting food and snacks that I saw there.
    .
  4. Go and enjoy the vending machines! Japan has a LOT of them — too many in fact, and they do not only offer drinks (hot + cold) but even food. But that doesn’t stop there because some vending machines even offer some other unusual items like: amulets, batteries, cigarettes, seals, t-shirts, toys, umbrellas, books… There is also a vending machine that sells used panties. Err… Yep, the Japanese can really put almost anything imaginible in their vending machines, that’s for sure.
    .
  5. Watch a sumo match! How about a game of sumo (a Japanese wrestling sport)? I watched a match in Osaka when I was in Japan and I loved it — it was intense! I originally wanted to watch a match in Tokyo, but I was too late for the booking. The 3 grand tourmanents happen in January, May and September and Tokyo’s National Sumo Hall is Ryogoku Kokugikan. I suggest that you check out the schedule and book your tickets with BuySumoTickets.com because I had a smooth time dealing with them.
    Watch out for my upcoming Sumo post and guide!
    .
  6. Marvel at Japan’s ‘genius’ toilets. This might not be a ‘big’ thing for you, but for me, it was — and I find it worth mentioning in this post… But okay, it’s not exactly a ‘thing to do’ but more of a ‘thing to expect’ because I honestly think that the Japanese has the toilet experience all figured out with their elaborate ‘bidet toilets’! Basically, these have many advanced features that you will rarely see outside of Japan, some of which are: seat warming, deodorization, ‘behind’ washing, and background music. It’s crazy AND fun! So feel free to experiment with it when you’re using one. (When I left the country, I made a mental note to myself that the toilets in my future house will be the same as that of Japan’s).
    .
  7. Go to other nearby towns! If you could extend your stay, you should travel to the surrounding areas in Tokyo such as that of Nikko, Kamakura, Hakone (to see Mt. Fuji up close), and Yokohama. There are loads of things you can do in these places that you can’t do in Tokyo: visiting a ryokan (traditional inn), hiking to several nature trails and falls, etc.
    Watch out for my upcoming guide for this topic!
    .
  8. …Or if you have more time, go further out of Tokyo and go to places like Kyoto, Hokkaido, Hiroshima, Osaka, and more!
    Watch out for my upcoming posts about this!
    .

#bxtitle_823664873.box-title.box-title-line-middle .title-bar:after,
    #bxtitle_823664873.box-title.box-title-line-middle .title-bar:before,
    #bxtitle_823664873.box-title.box-title-line-around .title-bar:after,
    #bxtitle_823664873.box-title.box-title-line-around .title-bar:before,
    #bxtitle_823664873.box-title.box-title-line-around h2
        border-color: #ed2665

Booking Essentials

O Guia Definitivo das Principais Coisas para Fazer em Tóquio, Japão (Por Distrito!) 1

var stg = new Object(); stg.crt="1165373593626";stg.version="1.04"; stg.id=stg.name="adgshp-252422350"; stg.width="252px"; stg.height="342px";stg.ReferenceKey="wH1qdVjBlJ1icFnx5HOdcA=="; stg.Layout="SquareCalendar"; stg.Language="en-us";stg.Cid="1621771"; stg.DestinationName="";stg.OverideConf=false; new AgdSherpa(stg).initialize();

#bxtitle_1745003746.box-title.box-title-line-middle .title-bar:after,
    #bxtitle_1745003746.box-title.box-title-line-middle .title-bar:before,
    #bxtitle_1745003746.box-title.box-title-line-around .title-bar:after,
    #bxtitle_1745003746.box-title.box-title-line-around .title-bar:before,
    #bxtitle_1745003746.box-title.box-title-line-around h2
        border-color: #ed2665

Overall

Things to do in Tokyo

There is undeniably a TON of other things that you can do and see in Tokyo that can last you a LIFETIME — but for a short-term trip, I believe that the list above is o suficiente of a summary for helping you decide on the BEST activities and sights to set your eyes on.

I may have visited Tokyo for 5 days, but I truly felt like I have barely scratched the surface… it’s just too huge and rich! Because of that and more, you bet that I will be coming back again (and again and again!) to this incredible capital that seemingly has EVERYTHING that I can ever ask for in a city.

As for the country as a whole, Japan is what I have surely expected — and more! In fact, starting now, I will NOT hesitate in saying that it is one of my top 3 favorite countries of all time… and I have a hunch that you will feel the same way soon. Enjoy!

How about you?

  • What do you think of this list of things to do in Tokyo?
  • What are the top things that you would LOVE to do?
  • Or have you already been to Tokyo? How was it? Any other tips to add?

Did you like this article? Follow me on Facebook, Twitter, Instagram, or YouTube and be notified about my newest posts and updates!

The post The Ultimate Guide of Top Things to Do in Tokyo, Japan (Per District!) appeared first on I am Aileen.



Visitem também:

seguro viagem melhor preço

Este post foi traduzido a partir do blog de Aileen, neste link https://iamaileen.com/top-things-to-do-in-tokyo-japan-travel-guide/

Rolar para cima